segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Descupe!

Clique e veja o motivo:



DESCULPAS AO ESPORTE E AOS ATLETAS BRASILEIROS
Por Ronaldo Pacheco

"Desculpem pela falta de espaços esportivos nas escolas;
Pela falta de professores de educação física nas séries iniciais;
Pelas escolinhas mercantilizadas que buscam quantidade de clientes e não qualidade de aprendizagem;
Desculpem pela falta de incentivo na base;
Desculpem pela falta de praças esportivas;
Desculpem pelo discurso de que "o esporte serve para tirar a criança da rua" (é muito pouco se for só isso!);
Desculpem pela violência nas ruas que impede jovens de brincar livremente, tirando deles a oportunidade de vivenciar experiências motoras;
Desculpem se muito cedo lhe tiraram o "esporte-brincadeira" e lhe impuseram o "esporte-profissão";
Desculpem pelo investimento apenas na fase adulta quando já conseguiram provar que valia a pena;
Desculpem pelas centenas de talentos desperdiçados por não terem condições mínimas de pagar um transporte para ir ao treino, de se alimentar adequadamente, ou de pagar um "exame de faixa";
Desculpem por não permitirmos que estudem para poder se dedicar integralmente aos treinos.
Desculpem pelo sacrifício imposto aos seus pais que dedicaram seus poucos recursos para investir em algo que deveria ser oferecido gratuitamente;
Desculpem levá-los a acreditar que o esporte é uma das poucas maneiras de ascensão social para a classe menos favorecida no nosso país;
Desculpem pela incompetência dos nossos dirigentes esportivos;
Desculpem pelos dirigentes que se eternizam no poder sem apresentar novas propostas; Desculpem pelos dirigentes que desviam verbas em benefício próprio;
Desculpem pela falta de uma política nacional voltada para o esporte;
Desculpem por só nos preocuparmos com leis voltadas para o futebol (Lei Zico, Lei Pelé, etc.);
Desculpem se a única lei que conhecem ligada ao esporte é a "Lei do Gérson" (coitado do Gérson);
Desculpem pelos secretários de esporte de "ocasião", cujas escolhas visam atender apenas, promessas de ocupação de espaços político-partidários (e com pouca verba no orçamento);
Desculpem pelos políticos que os recebem antes ou após grandes feitos (apenas os vencedores) para usá-los como instrumento de marketing político;
Desculpem por pensar em organizar "Olimpíadas" se ainda não conseguimos organizar nossos ministérios; nossas secretarias, nossas federações, nossa legislação esportiva;
Desculpem por forçá-los, contra a vontade, a se "exilarem" no exterior caso pretendem se aprimorar no esporte;
Desculpem pela cobrança indevida de parte da imprensa que pouco conhece e opina pelo senso comum.

Desculpem o povo brasileiro carente de ídolos e líderes por depositar em vocês toda a sua esperança;
Desculpem pela nossa paixão pelo esporte, que como toda paixão, nem sempre é baseada na razão;
Desculpem por levá-los do céu ao inferno em cada competição, pela expectativa criada;
Desculpem pelo rápido esquecimento quando partimos em busca de novos ídolos;
Desculpem pelas lágrimas na derrota, ou na vitória, pois é a forma que temos para extravasar o inexplicável orgulho de ser brasileiro e de, apesar de tudo, acreditar que um dia ainda estaremos entre os grandes. "

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Relatório da CBKW sobre 11º Campeonato Mundial


Via Email o Presidente da CBKW:



 Campinas, 24 de outubro de 2011.

Como é de conhecimento de todos, aconteceu, entre 06 e 15 de outubro de 2011, em Ankara, na Turquia, o 11º Campeonato Mundial de Wushu. A seguir passamos a relatar alguns itens que consideramos de relevância para nosso trabalho na CBKW.


PANORAMA

Este foi o maior mundial de todos os tempos, no que se refere à quantidade de atletas e ao nível técnico apresentado por estes durante as competições. Ficou claro que muitos países estão apostando que o Wushu se tornará modalidade oficial no Programa Olímpico de 2020. Sendo assim, estão investindo muito para o desenvolvimento do Wushu em seus respectivos países e regiões. A cada edição do Mundial, a melhora do nível técnico dos atletas é nítida. O esporte evolui a passos largos.
A ação da CBKW em solicitar técnicos chineses faz parte de uma tendência mundial. Vários países e regiões, que estão entre os melhores do mundo, contam hoje com auxílio técnico de especialistas chineses. Este é o caso do Iran, Turquia, Filipinas, Singapura, India, Malásia, Hong Kong, Chinese-Taipei, Indonésia, Japão, Coréia, Egito, Itália, França entre outros.
Podemos citar como exemplo o caso da Federação do Iran, que contrata técnicos chineses já há 5 anos. Hoje o país conta com 4 profissionais chineses e chega a investir cerca de USD$150.000,00 por ano só no salário destes técnicos.
Nosso objetivo é continuar trabalhando seriamente para criar uma boa estrutura e tentar chegar próximo desta realidade. Temos que encarar o fato de que sem investimento financeiro, infelizmente, não conseguiremos brigar por medalhas. O desenvolvimento de qualquer esporte, dentro de um país, se dá graças a uma ação conjunta de todas as partes envolvidas: dirigentes, atletas, governo e sociedade. Com o Wushu não é diferente.



TRABALHO E RESULTADOS

A Seleção Brasileira de Kungfu Wushu retornou da Turquia no dia 17 de outubro e trouxe na bagagem muita experiência. A nossa delegação foi formada por 33 integrantes, sendo: 12 oficiais, 18 atletas e 3 observadores.
O clima entre todos os integrantes da delegação durante o Mundial estava muito bom. Todos os atletas do grupo representaram muito bem o Brasil. Todos lutaram até o último momento, demonstrando raça e transpondo seus próprios limites para garantir o melhor resultado ao nosso país. Certamente o trabalho realizado durante todo o ano, e que culminou com a vinda dos técnicos chineses, rendeu bons resultados. O primeiro deles, sem dúvida, foi a integração da equipe e a valorização dos atletas e equipe técnica.

EQUIPE TÉCNICA

O ano de 2011 foi um ano de muito trabalho para todos os integrantes da equipe técnica da CBKW. O estabelecimento do Plano Diretor veio dar suporte ao grande esforço conjunto que vem sendo realizado para o estabelecimento de critérios internacionais de trabalho. Destacamos o Sr. Paulo Sakanaka, Sr. João Ferreira e Sr. Thomaz Chan que trabalharam incessantemente na disciplina de treinamento dos atletas de Taolu, e o Sr. João Guedes que juntamente com o Sr. Antônio Silva se dedicaram à equipe de Sanda. Estes contaram com o suporte do trabalho de condicionamento físico realizado pelo Sr. Rafael Uliani e de fisioterapia da Sra. Paula Souza.
Essa equipe, com o objetivo de melhorar ainda mais o trabalho realizado nesse ano, contou com a colaboração de dois técnicos chineses Prof. Lü Shaojun (Taolu) e Prof. Zhang Chengming (Sanda). Os dois professores, da Universidade de Esportes de Beijing, foram enviados pela Chinese Wushu Assiciation - CWA e durante quarenta dias puderam acompanhar os atletas da seleção e conhecer um pouco melhor a realidade do esporte no Brasil. Com certeza a integração da equipe técnica, diretoria e atletas foi um fator decisivo na obtenção dos resultados desse Mundial.

EQUIPE DE SANDA

Na equipe de Sanda destacamos aqui os 3 atletas que ficaram em 5° Lugar:
 Jeronimo Marana, categoria até 56Kg que derrotou Ukrania na primeira luta e Egito na segunda, perdendo para o atleta de Chinese-Taipei na terceira luta;
 Josimeire Custódio, categoria até 60Kg, que perdeu para a China nas quartas de final após ter derrotado a atleta da Rússia nas oitavas;
 Ana Fatia, categoria até 56Kg, que perdeu para a atleta de Filipinas nas quartas de final após ter derrotado a atleta da India nas oitavas;
Além destes, tivemos a participação do experiente atleta Edson Gonçalves “Caveira”, que já na primeira luta enfrentou o atual campeão mundial, o chines Chen Yanzhao, na categoria acima de 90Kg, perdendo por pontos.
Vale ressaltar que 4 atletas da equipe de Sanda participaram pela primeira vez em um mundial, são eles: Edineía Camargo-até 48Kg; Aglenio Alves-até 60Kg; João Oliveira-até 70Kg e Daniel Dionísio-até 80Kg.

EQUIPE DE TAOLU

O nível técnico dos atletas de taolu do Brasil vem crescendo ano após ano e a melhora no desempenho neste mundial foi notável. Muitos atletas que não atingiam notas acima de 9,00 em Mundiais conseguiram superar esta marca:
- Henrique Tiba: 9,19 no Gunshu;
- Luiz Carlos Nascimento: 9,35 Daoshu;
- Margareth Sako: 9,05 em Nandao;
- Maximilian Jokiti: 9,01 em Jianshu;
- Roque Neto com a nota de 8,62 no Taijijian;
- Samara Gomes com a nota 9,24 no Daoshu, obtendo o 9° lugar. E 9,05 em Changquan;
- Tania Sakanaka que obteve 8,07 no TaijiJian;
- Adriano Lourenço: 9,66 no Nangun, além de 9,53 no Nanquan e 9,56 no Nandao;
- Marcelo Yamada : 9,66 no Nangun, além de 9,54 no Nanquan e 9,54 no Nandao;
A regularidade destes dois últimos atletas fez com que eles ficassem em 6° e 7° lugares, respectivamente, considerando as categorias Olímpicas (Nanquan+Nangun) deixando pra trás vários atletas medalhistas em outras edições de Mundiais, no Combat Games e no 2008 Beijing Wushu Tournament (Jogos Olímpicos de Beijing).
O desempenho apresentado pelos nossos atletas neste mundial nos dá a esperança de, num futuro próximo, poder brigar por uma medalha em Taolu, coisa que até pouco tempo atrás parecia impossível.
(O relatório técnico detalhado com os resultados gerais do 11º Campeonato Mundial pode ser conferido no link: http://www.11thwwc.com/en/scores/)

O BRASIL E AS ELEIÇÕES NA IWUF

Durante o Mundial, houve eleições na IWUF. Os candidatos à disputa da presidência foram o Sr. Smith (Inglaterra) e o Sr Yu Zaiqing (China). A vitória foi do Sr. Yu, atual Presidente da IWUF e 1° Vice-Presidente do IOC (International Olympic Committee), que continuará no cargo por mais 4 anos.
O Brasil votou no Sr. Yu Zaiqing, pois acreditamos que ele foi responsável por várias conquistas importantes para a nossa modalidade, entre elas destacamos: a inclusão do Wushu como modalidade oficial nos Jogos Olímpicos da Juventude 2014; Inclusão do Wushu como demonstração nos Jogos Olímpicos de Beijing 2008; inclusão do Wushu na lista das 8 modalidades que ainda continuam na disputa para se tornarem modalidade oficial nos Jogos Olímpicos de 2020.
Além disso, o Sr. Yu Zaiqing colaborou para que a IWUF tenha no futuro uma sub-sede em Lausanne, Suíça, onde é a sede do IOC.
Sr. Marcus Vinicius F Alves (Presidente CBKW) e Sr Yu Zaiqing (Presidente IWUF e 1° Vice-Presidente IOC)
Em reunião com o Sr. Yu Zaiqing, o Presidente da CBKW, Sr. Marcus Vinicius, deixou claro o apoio do Brasil à sua gestão e solicitou sua presença no Brasil para uma visita ao COB (Comite Olímpico Brasileiro), pois acreditamos que essa ação, sendo o Sr. Yu Zaiqing o 1° Vice-Presidente do IOC, contribuirá muito para que o COB enxergue o Wushu e a CBKW com outros olhos. Ele informou ao Presidente da CBKW que é amigo do Sr. Carlos Nuzman desde a década de 70 e que colocará a visita ao Brasil como prioridade em sua agenda de compromissos.
O Sr Anthony Goh, Presidente da Pan American Wushu federation - PWAF e Vice-Presidente da IWUF, havia indicado o nome do Prof. Marcus Vinicius para integrar o Comitê Técnico da IWUF e é com grande orgulho que anunciamos que a indicação foi aprovada em eleição e o Brasil agora faz parte do Comitê Técnico de Tradicional da IWUF, tendo como membro deste Comitê o Prof. Marcus Vinicius F. Alves.
A CBKW está investindo na melhora do nível técnico dos nossos atletas e da mesma forma também está apoiando e investindo na capacitação de nossos árbitros, por isso gostaríamos de destacar que essa foi a primeira vez em que o Brasil teve dois árbitros internacionais atuando em um Campeonato Mundial. Foram eles: Sr. Rodrigo Carazzato e Sra. Paula Amidani. Prova de reconhecimento e credibilidade no nosso trabalho.
Foi definido em reunião com membros da Pan American Wushu Federation que o 9° Campeonato Panamericano de Wushu será realizado de 26 a 28 de julho, na cidade de Monterrey, no México.
Fica aqui, em nome de toda a diretoria da CBKW, o agradecimento a todos os dirigentes que integraram o Comissão Técnica da Seleção Brasileira de Kungfu Wushu, todos eles, sem exceção, foram incansáveis, trabalharam arduamente e demonstraram muito profissionalismo.

Atenciosamente,
Marcus Vinicius F. Alves
Presidente da CBKW
Kao Chiantou
Vice Presidente da CBKW
Chefes da Delegação Brasileira de Kungfu Wushu no 11thWWC

Conhecendo as categorias do Wushu Moderno: Rotina de armas curtas.

As rotina de armas curtas consiste em: 

Daoshu: O Facão do Norte.



É uma categoria de facão chinesa com lâmina de fio de corte único, é uma das quatro principais armas dentro do wushu moderno. Em variados movimentos de giro de corpo combinado com técnicas de defesa, ataque e bloqueio com facão.



Jianshu: A Espada Imperial.



Consiste em movimentos ofensivos e defensivos com a espada. Esta técnica trabalha com suavidade, velocidade, rotações, equilibrios com movimentos continuos do corpo.


Nandao: O Facão do Sul.




 Movimentos de força, velocidade e equilíbrio são as caracteríscas dessa rotina.Suas técnicas são variados movimentos de força e equílibrio combinados com técnicas de defesa e ataque e bloqueio de facão.


Taijijian: A Espada do Tai chi Chuan.



O termo se refere tanto à um tipo de espada chinesa quanto à pratica de diversas sequências de treinamento com esta espada segundo os princípios do Tai Chi Chuan.
A "jian" tem lâmina afiada em formato de diamante, mais espessa no centro indo afinando até os gumes da espada. Enquanto o dao (o sabre chinês) tem corte apenas em um lado, esta espada chinesa tem corte nos dois lados da lâmina. Apesar disto, normalmente é usada em golpes de perfuração, aproveitando sua afiada ponta, os golpes de corte são uma função secundária.


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Conhecendo as categorias do Wushu Moderno: Taijiquan

Taijiquan: O Tai Chi Chuan.




"A arte na busca da energia interna e do equilibrio através de movimentos relaxados e respiração tranquila; e/ou : A arte de neutralizar e usar a própria força ofensiva do adversário para subjugá-lo".

As categorias do Taijiquan são desenvolvidas com movimentos suaves, fortes, rápidos e com saltos.São exercícios de muito equilíbrio.

Você conheceu as categorias de mãos livres, que consiste em: Changquan ( Punho Longo), Nanquan (Punho do Sul), Taijiquan (Tai Chi Chuan). 

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Exame dos Professores, Monitores e Instrutores: REMARCADO.


A FEKEP comunica,


O Exame que iria ser realizado neste sábado (29/10/2011) FOI REMARCADO para 5 de Novembro de 2011, as 15 horas na Academia Corpore, situada na Rua Deusdedit José de Carvalho 33 Bessa.
É obrigatória a presença de todos que dão aulas de Wushu Taolu Tradicional (Kung Fu), e pedimos que entrem em contado com nossa Federação pelo fone: 8805-2118, para maiores informações, preços, justificativas, etc.
E teremos uma NOVIDADE dentro do exame: Será realizado um CURSO de correção das formas.
Atenciosamente,
a matriz.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Conhecendo as categorias do Wushu Moderno: O Nanquan.






Consiste em uma série de técnicas de mãos, corpo em posição baixa e combinação de movimentos vigorosos.

 

Como marcas mais notáveis, o Nanquan se caracterisa pelo uso de poucos golpes de salto, posturas de combate muito baixas, uso predominante de golpes de mão e de chutes baixos.


Tais marcas do estilo desse de combate costumam ser atribuídas ao relevo plano e biomas pantanosos formados no sul da China, ao longo do curso do rio Yiang Tsé, o que na maioria das vezes, fazia com que templos e academias destinadas ao treinamento militar, bem como campos de combate nas guerras, situados em geral em zonas rurais, ficassem em meio a terrenos alagados, o que dificultava o uso de saltos e exigisse muito da musculatura da coxa dos lutadores para que eles pudessem se locomover. Tais condições então, moldaram estilos que melhor se adaptavam a elas.




Até agora estamos conferindo as rotinas de mãos livres!


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Conhecendo as categorias do Wushu Moderno: O Changquan.




Chang Quan (em chinês tradicional: 長拳; em chinês simplificado: 长拳; Punho Longo/Punho do Norte) é uma das formas mais práticadas dentro do Wushu.






É um estilo que é suave na postura, flexível nos movimentos, tão rápido quanto vigoroso, e de ritmos distintos. Contem movimentos tais como chutes, pulos, giros, esquivas, saltos acrobáticos e rolamentos. É o principal estilo de rotina nas competições de wushu moderno.



Enfatiza as habilidades básicas e acrescenta os movimentos de ataque e defesa, é adequado para os ensinos e treinos essenciais de Wushu. Praticado há mais de 50 anos, testado, adaptado e efetivo, se tornou material de clássico ensino em promover o Wushu, para o ensino e treino.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

11TH WORLD WUSHU CHAMPIONSHIPS: Videos Wushu Taolu Moderno (alguns momentos).





                        


A seguir vídeos dos brasileiros no 11TH WWC: Luis Carlos - Daoshu e Adriano Lourenço - Nangun:






11° World Wushu Championships: Resultados Wushu Taolu Mordeno

(Fonte: Buu Wushu (resultados) - Imagens: Facebook)

Ankara Arena

Reunimos todos os resultados do 11º Campeonato Mundial de Wushu e alguns melhores momentos do evento:



Nangun Masculino:


1
HE JING DE
HKG
9.78
2
FARSHAD ARABI
IRI
9.74
3
KOKI NAKATA
JPN
9.72
4
HUSNG JUN HUA
MAC
9.71
5
PHAM QUOC KHANH
VIE
9.70
5
HSU-KAI-KUEI
TPE
9.70
5
KOVAL ANDRII
UKR
9.70
8
KIM TAE-HO
KOR
9.68
9
JOHANNES BIE
INA
9.67
10
MARCELO YAMADA
BRA
9.66
10
ADRIANO LOURENCO SILVA
BRA
9.66
12
HALIL KALAYCI
TUR
9.65
12
BARZO DOSKY
GBR
9.65
14
HO MUN HUA
MAS
9.63
15
SOMORJIT SINGH
IND
9.61
16
BEN MAHMOUD SAMI
SUI
9.60
17
TIMOTHY HUNG
CAN
9.59
18
HERIYANTO
INA
9.58
19
GIORDANO MICHELE
ITA
9.57
20
SU SANG-SOO
KOR
9.55
21
CHIO WAI KEONG
MAC
9.54
22
LEE SEUNG-KUEN
KOR
9.50
23
ALEX LEE
AUS
9.49
23
NADJARI AMINE
ALG
9.49
25
ASCIONE ULDERICO
ITA
9.43




Changquan Masculino:


1
ZHANG KAI
CHN
9.85
2
JIA RUI
MAC
9.75
3
COLVIN WANG
USA
9.70
4
DAISUKE ICHIKIZAKI
JPN
9.69
5
CHENG CHUNG HANG
HKG
9.67
6
WU NOK IN
MAC
9.65
6
LEE JONG-CHAN
KOR
9.65
6
TRAN XUAN HIEP
VIE
9.65
9
CHO KYE-YONG
KOR
9.64
10
NGUYEN HUY THANH
VIE
9.63
10
YUKI SHIMOMURA
JPN
9.63
10
AHMAD HULAEFI
INA
9.63
13
CHO SEUNG-JAE
KOR
9.62
14
ALDY LUKMAN
INA
9.60
15
ETSURO SHITAOKOSHI
JPN
9.58
16
CHU CHI WAI
MAC
9.56
17
NG SAY YOKE
MAS
9.55
18
KHUSNUTDINOV ILIAS
RUS
9.54
19
UDELOV SEMEN
RUS
9.45
20
PRYSIAZHNIUK VLADYSLAV
UKR
9.44
21
WILSON LUI
CAN
9.38
21
CHARLES SUTANTO
INA
9.38
23
EHSAN PEYGHAMBARI
IRI
9.37
24
ERIC DUONG
CAN
9.25
24
SOLOVIEV ANDREY
RUS
9.25



Taijiquan Feminino:

1
LI XINYU
CHN
9.85
2
LINDSWELL
INA
9.75
3
AI MIYAOKA
JPN
9.71
3
CHAI FONG YING
MAS
9.71
5
NG SHIN YI
MAS
9.68
6
NAOKO SATO
JPN
9.63
7
HO SI HANG
MAC
9.62
8
WEE LING EN VALERIE
SIN
9.45
9
TAOYI JUN
SIN
9.30
10
FANG OEI
NED
9.25
11
SANATOMBI
IND
8.53
12
TIFFANY(YUTING) WANG
USA
8.45
13
ROMANO ARIANNA
ITA
8.42
14
SHAMIM MAHDI POOR
IRI
8.38
15
COUVILIERS FREDERIQUE
FRA
7.50
16
TRAN DELPHINE
FRA
7.40



Gunshu Masculino:




1
JIA RUI
MAC
9.80
2
NGUYEN MANH QUYEN
VIE
9.72
3
DAISUKE ICHIKIZAKI
JPN
9.71
3
NG SAY YOKE
MAS
9.71
5
TRAN XUAN HIEP
VIE
9.70
6
LEE JONG-CHAN
KOR
9.67
7
LEUNNG MAN CHUN
HKG
9.65
8
CHO KYE-YONG
KOR
9.64
9
AHMAD HULAEFI
INA
9.63
9
ALDY LUKMAN
INA
9.63
11
CHENG CHUNG HANG
HKG
9.61
12
BENFERLOU SAMY
FRA
9.56
13
EHSAN PEYGHAMBARI
IRI
9.54
14
BENOUAIC LEO
FRA
9.53
14
WU NOK IN
MAC
9.53
16
WU-KUO-HUNG
TPE
9.51
17
UDELOV SEMEN
RUS
9.49
18
KLEPER EITAN
ISP
9.49
19
CARLOS NOA BARRIOS CAMPOS
ESP
9.41
20
PRYSIAZHNIUK VLADYSLAV
UKR
9.40
21
LUIS ALVAREZ
MEX
9.38
22
FRANKINET MAXIME
FRA
9.35
23
SAMUEL MONTALVO
MEX
9.34
24
MANUEL BICKEL
GER
9.32
25
LOREN CHIU
USA
9.31



Qiangshu Feminino:




1
ELIF AKYüZ
TUR
9.60
2
ZHENG TIAN HUI
HKG
9.59
3
NGUYEN MAI PHUONG
VIE
9.58
4
LI YI
MAC
9.53
5
SUSYANA
INA
9.52
6
DUONG THUY VI
VIE
9.51
7
EVGENIYA RAGULINA
KAZ
9.50
8
MARGHERITA CINA
CAN
9.50
9
SEO HEE-JU
KOR
9.40
10
KEIKO YAMAGUCHI
JPN
9.38
11
KELLY KIM
USA
9.36
12
CHIRILIUC ANASTASIA
ISR
9.34
13
SAPNA DEVI
IND
9.34
14
SHKUT ALONA
UKR
9.33
15
VARLAMOVA GANNA
UKR
9.26
16
WEI-HSIN LEE
CAN
9.22
17
QUATELA ROMINA
ITA
9.20
18
SEYMA URHAN
TUR
9.18
19
DERENDINGER LISA
SUI
9.09
20
ALANA CHAN
CAN
9.01
21
VERONICA BRIONGOS DIAZ
ESP
8.95
22
BRENDA HATLEY
USA
8.91
23
PATRICIA NSEIR
LIB
8.83
24
JOANNA LIM
AUS
8.80
25
SALIE LEWI
BEL
8.72



 Nanquan Masculino:

1
HUANG GUANGYUAN
CHN
9.78
2
HE JING DE
HKG
9.71
3
LEE SEUNG-KUEN
KOR
9.67
4
KIM TAE-HO
KOR
9.65
5
PHAM QUOC KHANH
VIE
9.62
6
HERIYANTO
INA
9.61
7
HO MUN HUA
MAS
9.59
8
HSU KAI KUEI
TPE
9.58
9
BEN MAHMOUD SAMI
SUI
9.57
10
MARCELO YAMADA
BRA
9.54
11
ADRIANO LOURENCO SILVA
BRA
9.53



Nanquan Feminino:

1
LIN FAN
CHN
9.81
2
DIANA BONG SIONG LIN
MAS
9.59
3
TAN DONG MEI
MAC
9.56
4
IVANA ARDELIA IRMANTO
INA
9.56
5
LIM SUNG-EUN
KOR
9.48
6
ERIKA KOJIMA
JPN
9.42
7
YUEN KA YING
HKG
9.22
8
IVSHINA TATIANA
RUS
9.18
9
TAI CHEAU XUEN
MAS
9.03
10
BRIANNA CHAN
CAN
8.82
11
MARGARETH MIDORI SAKO
BRA
8.80
12
ELIZABETH LIM
AUS
8.75
13
DESSY INDRI ASTUTI
INA
8.41
14
JESSICA SHYY
USA
8.27
15
AGNIESZKA GACZOL
POL
7.96
16
KWAN NING WAI
HKG
7.84
17
MALA MYROSLAVA
UKR
7.69
18
MARGARIDA SANTOS
POR
7.5
19
JOHANA MONTANA
VEN
7.05




Nangun Feminino: 

Rank
Name
NOC
Score
1
ERIKA KOJIMA
JPN
9.68
2
IVSHINA TATIANA
RUS
9.67
3
DIANA BONG SIONG LIN
MAS
9.66
4
TAN DONG MEI
MAC
9.66
5
DESSY INDRI ASTTUTI
INA
9.64
6
KWAN NING WAI
HKG
9.63
7
TAI CHEAU XUEN
MAS
9.62
8
YUEN KA YING
HKG
9.59
9
ELIZABETH LIM
AUS
9.57
10
BRIANNA CHAN
CAN
9.54
11
JESSICA SHYY
USA
9.52
12
IVANA ARDELIA IRMANTO
INA
9.48
13
LIM SUNG-EUN
KOR
9.40
14
MARGARIDA SANTOS
POR
9.11
15
MALA MYROSLAVA
UKR
9.10